quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

RECORDAR...BONS LIVROS

Nahhhhhhhhhhhh, não se enganaram! Não vou tirar a vez ao Marcelo Rebelo de Sousa mas sim relembrar o único livro que aqui o pessoal aconselha e anda a ler pela segunda vez. "O MEU PIPI". Sim, o tipo de livro que vos ensina o que nem em milénios de vida conseguem aprender (pronto, também não exageremos!). Com uma linguagem moderna (calão vah...) e sem papas na Língua. Um exemplo...

"Quinta-feira, Dezembro 11, 2003

LICENCIATURA EM FODA

1∫ ano
Introdução ás bordas da cona
Teoria da foda
Metodologia do caralho científico
Informática na Óptica do fodilhão
Punheta clássica
Pachacha portuguesa I
Pachacha inglesa I
Pachacha francesa I

2∫ ano
História da foda portuguesa
Pragmática da canzana
Morfologia do caralho
Minete contemporâneo
Foda I
Pachacha portuguesa II
Pachacha inglesa II
Pachacha francesa II

3∫ ano
Didáctica do chucha-na-tola
Foda II
Manipulação de tetas
Pachacha portuguesa III
Pachacha inglesa III
Pachacha francesa III

4∫ ano
Sematologia da foda
Fonologia do peido de cona
Pachacha alemã
Pachacha sueca
Filosofia do rego da bufa

A pedido de uma vice-reitora que ando a comer, elaborei este plano de curso de licenciatura em foda. Não tenho a pretensão de considerar que È a melhor licenciatura em foda do paÌs, atÈ porque a delineei ao mesmo tempo que entalava o barrote na crica erudita da professora doutora. Enfim, o curso vale o que vale. AlÈm de que a melhor maneira de aprender a foder a preceito sempre foi ñ e continuará a ser ñ ter uma prima puta. Mas penso que se trata de um curriculum pedagogicamente equilibrado. … Óbvio que certas cadeiras têm precedência: o aluno que reprovar em ìIntrodução ás bordas da cona não poderá inscrever-se em Teoria da Foda I, como È evidente. Bem assim, quem deixar por fazer a cadeira de Punheta clássica não poderá ter a ousadia de se abalançar a fazer Minete contemporâneo.
Por outro lado, julgo que as matÈrias estudadas abarcam uma parte importante e essencial do estudo da foda. Em Relação a Didáctica do chucha-na-tola, fundamental para, mais tarde, poder ensinar as gajas a executar um broche competente, bem como a Sematologia da foda, tão necessária para conhecer a fundo o vocabulário fodangal.
E pensar que há quem diga que o meu blog È um exemplo de incultura..."
(sim, tudo começou também num blog...)
 
Mais resumos do que podem ler no livro em www.omeupipi.blogspot.com

2 comentários:

M. disse...

Muito bom...no género. Quando publicas o teu?

Miss B disse...

Bem, tive de fazer umas alteraçoes mas ja enviei para editoras novamente. aguardo resposta

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixa aqui o teu contributo