sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

A puta da vida são dois dias

É certo que a puta da vida são dois dias e um gajo que perde uma hora a descrever o que fez, ou coisas que se lhe ocorreram, nas anteriores 24, já só tem 23 para viver. Mas o que é certo também, é que a vida nao é mais do que o que fazemos com o tempo que ela nos dá, e se é verdade que temos que passar algum desse tempo a arranjar euros para comer e ter um sítio quente onde dormir, tambêm é verdade que às vezes ainda sobra algum desse tempo, o chamado livre, e temos que fazer opções sobre o que fazer com ele: se o queremos passar a aprender coisas que a maioria acha estar certa, a trabalhar mais para ter ainda mais euros, a fazer filhos escrever livros e plantar árvores para deixar marcas que outros vejam, a criar relações e comunicar com outros de nós, ou a fazer com que ele passe de mansinho, ocupando-o com coisas que nos fazem felizes. E eu pessoalmente do que mais gosto é de ler palavras bem escritas (seja porque estão postas numa ordem bonita ou porque contam uma história bonita), e a mim, se há coisa que me deixa orgulhoso, de cabeça erguida e postura erecta é o saber que palavras bem escritas me saíram da cabeça.
(via mail)

2 comentários:

José S. Pereira disse...

Muito bom, amigo. Num ritmo de pensamento pensado, exteriorizado as tantas da noite. Quase musical.

Parabéns pelo blog.

Abraços

Isso Agora disse...

Obrigado José volta sempre, nós agradecemos.

Abraço

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixa aqui o teu contributo