terça-feira, 18 de janeiro de 2011

POEMAS

Atrapê plum êcaliptracima
ca carta domêamor na mãum
desêcaliptrê-me lá de cima
bati cos cornos no chãum
arremacho animal dum cabrãum

Do cimo daquele outêro
mandê prantar um castelo
pra tu me cumtiplares
incantê te cuntimpêlo

Da minha casa à tua
vai uma curta distância
tem cuidado na scorreguês
numa casca de melância

Vi a tu mãi no chiquêro
tranquêla porta cuma laji
vêo de lá o tê pai e dissi
Ronc, Ronc quim é que fez esta passage!

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixa aqui o teu contributo