domingo, 2 de janeiro de 2011

Mulheres-Ejaculadoras

Os Fluidos
As mulheres «ficam molhadas». Isso não deve constituir novidade para ninguém.
Salvo razões de natureza psicossomática, a precisar de acompanhamento médico ou psiquiátrico, se tu não conseguires deixar uma mulher molhada, acredita que não estás a sair-te bem no teu desempenho de macho. Tens mesmo de ir, com urgência, para um curso de formação especializado.
Os fluidos femininos são em número de três.
O primeiro, chama-se ciprina e aparece muito rapidamente com o desejo e a excitação. A sua função é lubrificar a vagina. Podes verificar facilmente a sua presença introduzindo o dedo ou os dedos na vagina ou passando a mão nas cuequinhas dela.
Se a sentires húmida podes estar ciente de que ela está excitada e a sentir prazer.
O segundo fluido surge no momento do orgasmo.
Ele pode ser mais abundante e prova sem dúvida que a tua companheira gozou. Isto é muito bom para a desmascarares principalmente se ela for daquelas que gostam de simular o orgasmo.


O terceiro desses fluidos embriagadores pode literalmente «jorrar» do ponto G.
Mas o fenómeno é raro. Abundante, entretanto, em algumas mulheres, ele é comummente comparado à ejaculação masculina.
As teorias a esse respeito têm-se multiplicado, mas ainda não se sabe de onde ele vem, como é constituído e onde fica armazenado. Diz quem já experimentou (e eu q o diga!!!!) que vais sentir uma misto de estupefacção e orgulho na tua primeira vez.
Mas escusas de pensar que o fenómeno aconteceu em razão do teu melhor desempenho ou performance. Isso não depende de ti mas dela. Simplesmente estas coisas acontecem ou não acontecem. E com algumas mulheres acontecem sempre ou quase sempre quando atingem o orgasmo.
E se contigo nunca aconteceu vou dar-te um conselho. Tenta a sorte noutras paragens. Quem sabe se num dias destes não tens a dita de sentires o jorro quente de uma mulher ejaculadora?
Acredita. Há mesmo mulheres ejaculadoras. Isto não é fita, contrariamente ao que dizem as detratoras deste fenómeno (chamado de mito por muitas mulheres que nunca o experimentaram).

(via mail)

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixa aqui o teu contributo