terça-feira, 25 de janeiro de 2011

DE MANHÁ EU BOU Ó POM



De manhá eu bou ò pom,
A saquinha bai na mom
Bou à loija do Juom
Cu meu are mais mulëngom…
De manhá eu bou ò pom:
A saquinha bai na mom.

De manhá eu bou ò pom
Cu meu are mais mulëngom,
Lebum oilhinda fichado,
Uoutro bai malancurdado.
De manhá eu bou ò pom:
A saquinha bai na mom.

Galgando a iscadaria, ia;
Cantándo a meludia, ia.
E atravesó eistrada
Despois dulhare atênto,
E quando num bem nada,
Eu cruzuasfalto,
E só dum salto, eu entro.

-Bom dia sinhore Juom, beinho buscar o ponzinho!

Descasquei a larainjinha
Cu garfinho e cua faquinha,
Ficou tudimpressionado
Cu meu are benhiducado.
Descasquei a laranjinha
Pruquetou prai birado.

Num gosto que mubriguem, briguem
Astar cum are dalguém, bem.
Mas dá-mum certo gozo
Pasmare o pessuale;
E ponhum are celoso.
Já sei decore
Que ninguém quere o meu male.

(Trabalhadores do Comércio De manhã eu bou ó pão lyrics are property and copyright of it's owners. Lyrics are provided for educational purposes only).

2 comentários:

M. disse...

Viva o Norte...

e o Sul também...caralho!

Isso Agora disse...

BIBA!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixa aqui o teu contributo